sexta-feira, 3 de setembro de 2010

diferente...


deixas-me de mãos vazias,
com o coração cheio dor
lágrimas?
não tenho,
absorvi-as com as palavras que me deixas-te.

ficam comigo os inumeráveis e duráveis momentos
que permaneci em ti
deixo-te apenas
o silêncio de um último olhar
despeço-me,
sabes que me perdeste
sei que te perdi.

às vezes não é preciso muito para se ser feliz
sorrio mas desta vez diferente.

18 comentários:

  1. Fátima...

    Fecho os olhos
    espero-te nas sombras
    e embalo o desejo com o teu nome!


    BjO´ss
    AL

    ResponderEliminar
  2. Por vezes das lágrimas nascem sorrisos...
    Beijito.

    ResponderEliminar
  3. Fátima,

    Temos que fazer dos momentos doloridos um aliado. São em circunstâncias assim que crescemos e amadurecemos. A dificuldade tem que ser olhada por um outro ângulo, mas que não dure muito pra ser bem aproveitada.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderEliminar
  4. sua poesia é concreta e cimenta a dura realidade da covardia...
    sigo de perto, mais de mim, e gosto disso.

    ResponderEliminar
  5. é nas poucas coisas que a felicidade esta :)

    Porque não aceitas também o desafio?

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. sorrio, mas desta vez é diferente

    Isso é de matar.

    JC

    ResponderEliminar
  7. Um sorriso franco acalma a alma. Obrigado pela visita. Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  8. Que poesia linda, cheia de sentimentos!
    Amei!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Há que continuar com ou sem eles :)

    Obrigada querida, beijinho*

    ResponderEliminar
  10. Ah Fátima, férias sempre relaxam o nosso coração.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderEliminar
  11. Os momentos dolorosos servem pra que quando vierem os momentos bons, sinta-mos a diferença e só então seremos verdadeiramente felizes :) beijos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. Porque há de sempre ser diferente durante mudanças. Temos que aprender essa lição.

    JC

    ResponderEliminar
  13. Fátima...

    Vim reler-te, rever-te e deixar um beijo...

    AL

    ResponderEliminar
  14. Olá Fátima :-)

    Obrigada pelas palavras gentis e como diz uma amigo meu...
    - Sorri sempre!
    Gostei mt do poema :-)

    Beijinho e
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  15. Os nossos vazios são de facto, muitas vezes, sucedidos de enchentes de sorrisos. E se nos deixarmos ir por esse caudal certamente preenchemos esses buracos que teimam em permanecer em nós. É assim não é Fátima?

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  16. Um Natal e um Ano Novo plenos de Saúde e Alegria. Abraço. José.

    ResponderEliminar